Site icon NeuronUP Brasil

10 exercícios de estimulação cognitiva para pessoas com Parkinson

10 ejercicios de estimulación cognitiva para personas con Parkinson

O NeuronUP apresenta exercícios de estimulação cognitiva para trabalhar nos principais processos cognitivos que afetam as pessoas com Parkinson: atenção, habilidades visoespaciais, velocidade do processamento de informações e, principalmente, funcionamento executivo.

Exercícios de estimulação cognitiva para pessoas com Parkinson

1.   Ordenar uma atividade passo a passo (imagens)

Esse tipo de atividade é muito útil para a estimulação das funções executivas nas pessoas com Parkinson. Todas as ações cotidianas podem ser divididas em diferentes passos, os quais a pessoa tem que ordenar adequadamente.

Por exemplo, nas imagens acima, a ideia é enumerar todos os passos necessários para pôr a mesa, seguindo a ordem natural do dia-a-dia. Existem muitas versões dessa atividade, uma delas é substituir as imagens por uma lista de coisas.    

2. Tecendo o cachecol

Nesta atividade o usuário tem que juntar todos os novelos de lã que aparecem, sem se chocar com nada.  Este é um exercício excelente para trabalhar as habilidades de visão espacial, a atenção sustentada  e a velocidade de processamento.

3. Relacionar conceitos

Este é outro exercício clássico da estimulação cognitiva, “relacionar conceitos” é muito adequado para trabalhar com pessoas com  Parkinson.  Aqui, trabalhamos linguajem, raciocínio e memória semântica.  No exemplo apresentado, nossos usuários têm que encontrar os pares de palavras que se relacionam entre si. Outra alternativa é relacionar imagens.

4. Entrelaçados

Essa atividade é mais adequada para pessoas que estão na fase inicial ou pouco avançada do mal de Parkinson, porém é muito eficaz para estimular as  habilidades de visão espacial.  Consiste em formar uma figura geométrica movendo seus vértices de maneira que nenhum dos lados se cruzem.    

5. Sopa de letras

Procurar palavras escondidas em um grupo de letras é outro exercício clássico de estimulação e de atividade intelectual, que sempre funcionou muito bem. É excelente para trabalhar a atenção de pessoas com  Parkinson. Este exercício pode apresentar muitas variações, como por exemplo: procurar determinadas frutas em um conjunto, procurar palavras da mesma cor, procurar símbolos específicos, etc.

A NeuronUP oferece a opção de personalizar as palavras  que você desejar para adaptá-las a cada paciente, escolhendo  o tamanho e o próprio assunto do texto. Por exemplo, o profissional pode introduzir os nomes dos jogadores favoritos do usuário ou os nomes dos seus familiares, tornando o jogo mais interessante para potencializar a motivação do usuário na hora de encontrar as palavras escondidas.

6. Pares por categorias

Aqui, a ideia principal é formar pares de palavras da mesma categoria. Por exemplo, um par de palavras que se refira a roupas, família, etc. Neste exercício trabalha-se principalmente o raciocínio.

7. Encontre o monumento

Esta é uma atividade que provavelmente todos faremos, visto que é muito interessante e motivadora. Consiste em seguir as indicações o mais rápido possível até encontrar o monumento em um tempo determinado. Esse exercício estimula particularmente a velocidade de processamento.

Há muitas alternativas, uma delas pode ser estipular um limite de tempo para realizar uma atividade estimulante e com uma finalidade claramente quantificável; sendo assim, temos um exercício para estimular a velocidade de processamento cognitivo.

8. Movimento de cubos

Esta atividade consiste em calcular como ficaria uma série de cubos depois de mover alguns deles do seu lugar de origem.  Este exercício está pensado para trabalhar com pessoas que estão na fase leve ou moderada da doença.  Aqui, trabalhamos especialmente a visão espacial e o planejamento.

9. Como chegar, caminhos simples.

Com esse tipo de exercício podemos trabalhar o funcionamento da visão espacial. Devemos comprovar que as pessoas que temos no grupo estão bem familiarizadas com a cidade na qual vivem, a partir daí, escolhemos dois pontos conhecidos, os quais a pessoa deve percorrer mentalmente como se estivesse andando. 

O lugar de origem pode ser, por exemplo, a casa do usuário, e o lugar de destino, o cinema. Por quais ruas ele tem que passar? Inclusive se o nível de deterioro motor dos participantes não está muito avançado, podemos pedir para que eles desenhem uma espécie de mapa.      

10. Palavras repetidas

Este exercício proposto pela NeuronUP consiste em mostrar as palavras que aparecem repetidas. Por exemplo, nessa ficha da NeuronUP podemos observar que a palavra “lavadoura” está repetida; além dessa palavra, há mais alguma repetida? Quantas vezes elas se repetem? Sempre insistimos na necessidade de que os exercícios sejam interessantes e motivadores.

Referências:

Sair da versão mobile